NetEye participa de missão para o Web Summit 2018

NetEye participa de missão para o Web Summit 2018

Evento ocorreu em Portugal, oportunizando conexões com o mercado europeu

Duas semanas de imersão no ecossistema inovador de Lisboa. Fábio Santini, diretor da NetEye, chegou à capital portuguesa em novembro para participar do Web Summit 2018 e estabelecer conexões com o mercado europeu. A missão comercial, desenvolvida pelo Sebrae-RS junto ao Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), encerra um ano de atividades do projeto Global TI – cujo objetivo é apoiar a internacionalização de empresas do setor.

Dezesseis empresas gaúchas marcaram presença nesta que já foi considerada, pela Forbes, a maior conferência tecnológica do mundo. Representantes da Unisinos e Feevale também se uniram ao grupo. O evento fomentou discussões relativas ao futuro do trabalho, trazendo temáticas como privacidade de dados, segurança cibernética, inteligência artificial e big data. Entre as figuras de renome que integraram o quadro de palestrantes, estavam a ex-primeiro-ministro britânico, o diretor da Samsung e o inventor da web.

Um dos questionamentos levantados pelo Web Summit diz respeito às máquinas enquanto ameaça para o homem, e o que fazer para evitar que isso aconteça. “Agora é a hora de decidirmos o rumo que a humanidade vai tomar”, conclui o diretor da NetEye mediante às falas da conferência. Para ele, também foi interessante perceber como a programação estava alinhada aos assuntos abordados pelo NetStorm no início do ano.

Além da arena principal e outros quatro pavilhões onde aconteciam os painéis citados, haviam três áreas reservadas para startups – que se renovavam a cada dia. Conforme aponta Santini, as tendências apresentadas ao longo do evento se tornam tangíveis por intermédio dos expositores. “Conseguimos entender quais são as possibilidades de aplicação prática de tecnologias feito machine learning e bots, a fim de avaliarmos maneiras de aproveitá-las no nosso produto.”

Alguns números do Web Summit 2018:
  • 70 mil pessoas
  • 1200 palestrantes
  • 1800 startups
  • 1500 investidores tecnológicos
  • 2500 jornalistas
  • 24 palcos
  • 300 milhões em retorno financeiro

Paralelamente ao Web Summit 2018, a missão também oportunizou outras atividades de aproximação com a comunidade local. Rodadas de negócios foram realizadas junto à Enterprise Europe Network (EEN) no Lispolis – Polo Tecnológico de Lisboa, congregando investidores e empresários de 16 nacionalidades. A semana seguinte ao evento continuou movimentada para a NetEye, com visitas às empresas LCG, Fractal Mind e Target4Bizz.

Os compromissos progrediram com um convite para compartilhar suas experiências no encontro promovido pela organização BNI Sublime. Cerca de 50 empresários de diferentes segmentos compareceram à reunião, cujo objetivo é gerar networking de confiança e referenciar oportunidades de negócio. De acordo com Santini, Lisboa está se tornando o que muitos lugares buscam ser: o Vale do Silício da Europa.

“Eles estão investindo em infraestrutura, reciclando áreas da cidade para transformar em espaços de coworking. O ambiente é propício para empresas quem busca iniciar suas operações no exterior”, afirma.

Leia outras matérias sobre a nossa participação no evento!

Missão gaúcha chega ao Web Summit para explorar o mercado europeu
Tecnosinos participa da Web Summit 2018 em Lisboa
Web Summit 2018 termina com um mergulho no futuro das novas tecnologias
Comitiva gaúcha busca internacionalização de empresas de TI na Web Summit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*