Definindo novos rumos com o NetStorm

Definindo novos rumos com o NetStorm

Especialistas entregaram as principais estratégias para o sucesso empresarial

Amanheceu nebulosa a sexta-feira, 13 de abril. Algumas gotas ameaçavam cair nas ruas de São Leopoldo, mas a verdadeira tempestade acontecia dentro da Unitec: cerca de 100 pessoas estavam ali para o NetStorm. Promovido pela NetEye, o evento reuniu profissionais da região metropolitana de Porto Alegre e Serra Gaúcha num dia de reflexão sobre o futuro dos negócios.

O que vai acontecer com a minha empresa em 2025? A pergunta veio da plateia quando José Renato Hopf, fundador da 4all Tecnologia, abordava o processo de transformação digital no Brasil. Assim como o empresário, cada um dos especialistas que subiu no palco do auditório trouxe tendências com potencial para impactar o mundo corporativo. “Nosso principal objetivo era chamar atenção para uma revolução que está se aproximando”, explica Fábio Santini, diretor da NetEye e idealizador do encontro.

Risco de ataques a sistemas ciberfísicos, extensão da capacidade humana por meio de IoT e a virtualização da realidade foram insights apresentados ao longo da programação. As palestras também trataram de perfis psicológicos, relações trabalhistas e blindagem legal nos meios eletrônicos. Gerente de TI na Digimer, Volmir Baez buscava atualização com o mercado e afirma que encontrou importantes soluções para o seu setor no NetStorm. “O foco foi o todo… falando de pessoas, segurança de informação, novas tecnologias e mudança”, conta.

Conectados pela temática da inovação, estes diferentes assuntos encaminharam os participantes para uma jornada final no ecossistema mais disruptivo do planeta. O Vale do Silício se materializou em meio ao NetStorm com depoimentos de três empreendedores acelerados por lá. Robert Janssen, CEO da Outsource Brazil que mentora experiências imersivas na Califórnia, estava liderando o painel de debate.

“Gostei de reconhecer a disposição local para buscar um mindset empresarial de maior competitividade e com visão global. Eventos que trazem propostas com conteúdo atual e prático são cada vez mais importantes, o Netstorm fez isto e já estou esperando a próxima edição”, declara Janssen.

Fazendo justiça à origem do nome, união das palavras brainstorm e networking, o NetStorm oportunizou um ambiente interativo para a troca de ideias. Santini comenta ter percebido, nas próprias conversas durante a sexta-feira, “que negócios começaram a surgir entre os profissionais que estavam presentes”. Também não poderia faltar um pouco do NetEye, software que emprestou a premissa de gestão inteligente para o evento. Na ocasião, foi lançada a versão 6.3 da ferramenta.

Para o analista de suporte da Associação Antônio Vieira (ASAV), Márcio Antunes Motta, os conteúdos do NetStorm serviram de inspiração. “O evento nos provocou a fazer algo diferente, ver o mundo de outra maneira, sair da acomodação do trabalho e tentar empreender em uma nova iniciativa”, comenta. Tantas possibilidades puderam ser ainda melhor exploradas no happy hour de encerramento, com uma rodada por conta da casa.

A primeira edição do NetStorm contou com apoio do Tecnosinos, Menvia, Sebrae/RS, Outsource Brazil, Assespro, Associação Gaúcha de Startups (AGS) e Rede Global de Empreendedorismo (RGE).

Confira as fotos do evento:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*