O segredo para uma mudança bem-sucedida está nas equipes

O segredo para uma mudança bem-sucedida está nas equipes

Empresas devem entender o perfil comportamental dos seus colaboradores

O que empresas como BlackBerry, Yahoo e Kodak têm em comum? Essas gigantes do mercado resistiram à necessidade de adaptação e acabaram perdendo competitividade. Mudança deve ser uma constante no ambiente corporativo, especialmente em tempos de transformação digital.

Mas a dificuldade de inovar vem impedindo o crescimento de muitos negócios. Se modificar hábitos individuais parece difícil, imagine o desafio de mobilizar um setor inteiro contra a estagnação. Algumas pessoas se sentem motivadas pela perspectiva do desconhecido, mas a grande maioria escolhe ficar na zona de conforto.

Cedo ou tarde, chegará a hora de implantar uma nova política, repensar metas ou mesmo passar por algumas alterações estruturais. Para que a iniciativa seja um sucesso, porém, os envolvidos precisam aderir a ela. Em outras palavras, é a sua equipe quem determina a efetividade da mudança.

Entender o perfil comportamental dos colaboradores é essencial para conduzi-los no processo em questão.

Caso a sua empresa esteja planejando uma mudança de alto impacto organizacional, fique ligado! Nosso artigo foi feito para você.

Identificando os perfis comportamentais

É comum classificarmos profissionais de diferentes áreas por perfis comportamentais. O marketing está ligado à criatividade, a administração ao planejamento e as vendas à persistência. Essas tendências dizem respeito às habilidades exigidas por cada função, bem como ao funcionamento de seus representantes.

Sócio fundador da Produtivity, Sandro Schuh explica que há 4 preferências cerebrais. Elas se refletem nas personalidades, pensamentos e modo de agir das pessoas. Todos nós temos um ou dois desses perfis predominantes. As empresas, geralmente, são compostas por equipes multidisciplinares que abarcam os distintos estilos de ser.

Saiba quais são as categorias existentes com o objetivo de identificá-las na sua equipe:

O organizador

Representado pela cor azul, o organizador está preocupado em fazer certo. É um profissional altamente racional, que não gosta de assumir riscos. Planeja, calcula e mede todas as suas ações. Preza por fatos, dados, detalhes e qualidade. Tudo precisa acontecer dentro de uma ordem lógica. Seu comportamento é similar ao dos lobos, que estudam muito bem uma situação antes de atacar.

O idealizador

O amarelo, perfil idealizador, está sempre em busca de novidades. Também representado pela águia, conserva uma perspectiva global das situações. É flexível e intuitivo, valorizando a liberdade. Como um verdadeiro visionário, sente-se atraído pela inovação. Sua curiosidade lhe impulsiona para frente e propicia o desenvolvimento soluções criativas, mas é responsável por dispersá-lo no dia a dia.

O comunicador

Realização conjunta é o objetivo deste profissional, cuja cor é verde. Comunicadores gostam de trabalhar em equipe e costumam unir as pessoas. Eles preservam rituais de grupo e a cultura interna. Carecem de reconhecimento e aceitação social. São como gatos, rodeando os outros em busca de carinho. Frequentemente, colocam o bem-estar do time acima dos resultados.

O executor

Feito tubarões, executores não são capazes de ficar parados. Esse profissional é focado no agora, tem urgência para finalizar tarefas e ansiedade para vencer desafios. Aquele que faz acontecer, pensa somente depois de agir. Quer ser mais rápido do que ele mesmo, possuindo o hábito de competir individualmente. No ímpeto de entregar resultados, pode ter problemas para delegar funções. Sua cor é o vermelho.

Como ter sucesso na mudança

Sua equipe pode ser uma barreira para mudanças ou a própria facilitadora das mesmas. Identificando o perfil comportamental dos colaboradores, é possível encontrar a melhor forma de lidar com eles. Aquilo que estimula algumas pessoas, por vezes, representa uma ameaça para outras. Conheça seus valores e aquilo que os motiva, a fim de adaptar o discurso persuasivo.

Conforme Schuh, o jeito como nós comunicamos as ideias é decisivo para que elas sejam aceitas. No vídeo abaixo, o especialista explica os principais erros e estratégias ao abordar cada perfil comportamental com uma nova proposta.

Evite, por exemplo, ser muito detalhista com vermelhos, já que paciência não é uma virtude desses profissionais. Não faça associações vagas com azuis, nem seja detalhista demais com amarelos ou aja de maneira impessoal com verdes. É importante fornecer provas concretas ao azul, discutir ideias com o amarelo, indicar resultados para o vermelho e destacar o aspecto humano junto ao verde.

Com a aproximação certa, você conseguirá guiar sua empresa em direção ao sucesso. Vale a pena investir energia hoje e colher os frutos dessa evolução na sequência. Para se aprofundar no assunto, confira o passo a passo que publicamos anteriormente sobre como gerir as etapas de transição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*